Atividade e confiança da indústria da construção volta a melhorar em julho, diz CNI

Depois de cair em junho, a Sondagem da Indústria da Construção registrou um aumento de 1,5 ponto no nível de atividade do setor em julho, totalizando 44,3 pontos. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (23) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Vale lembrar que a escala da pesquisa varia de zero a 100 pontos, onde números inferiores a 50 representam baixa atividade no setor.

Já o indicador de número de empregados registrou em julho uma variação positiva de 0,8 ponto, passando de 41,8 pontos em junho para 42,6 pontos no último mês. A capacidade de operação, por sua vez, foi de 56%, se mantendo 8% abaixo da média histórica do mês.

A confiança do empresário cresceu 1,9 pontos na passagem de mês, atingindo 50,3 pontos. Já o índice responsável por acompanhar a compra de insumos e matérias-primas e o de novos empreendimentos e serviços registraram o mesmo resultado em julho: 48,4 pontos.

A expectativa do nível de atividade para os próximos seis meses foi de 49,8 pontos. A intenção de investimento para agosto, por sua vez, ficou com 29,1 pontos, resultado 2,3 pontos superior ao acompanhado no mesmo mês de 2016.

Com a diminuição do ritmo de queda, a CNI acredita em uma leve melhora do setor. “A expectativa de retomada da economia e de manutenção do ciclo de queda dos juros contribuíram para a melhora das perspectivas dos empresários da construção”, destaca a economista da confederação, Flávia Ferraz.

A pesquisa foi realizada entre os dias 1º e 10 de agosto em 624 empresas, sendo dessas, 209 pequenas, 289 médias e 126 de grande porte.

Por Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb.

Veja também: