Alta do Sinapi desacelera em agosto, mostra IBGE

Por Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb

Em agosto, o Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) desacelerou ao apresentar alta de 0,23% contra 0,58% do mês anterior. Nos últimos 12 meses, a variação do indicador do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é de 4,24%. Em agosto de 2016, o crescimento foi de 0,24%.

O custo nacional da construção por metro quadrado atingiu no último mês R$ 1.055,18, sendo R$ 537,12 relativos aos materiais e R$ 518,06 à mão de obra.

A parcela dos materiais caiu 0,40% na comparação com o resultado de julho (0,28%), registrando em agosto -0,12%. A variação negativa repete a atividade acompanhada em agosto de 2016, onde a parcela atingiu -0,03%. Já a fatia da mão de obra obteve alta de 0,60%, reduzindo 0,30% em relação ao mês anterior. Nos últimos 12 meses, o acumulado foi de 1,77% e 6,98% para materiais e para mão de obra, respectivamente.

Na análise por região, a região Nordeste foi a que obteve a maior variação (0,56%), seguida pelo Centro-Oeste (0,41%), Sul (0,10%) e Sudeste (0,05%). Em agosto, a única região com variação negativa foi o Norte (-0,03%). Os custos regionais por metro quadrado encerram o mês em R$ 1.103,71 (Sudeste), R$ 1.098,62 (Sul), R$ 1.058,04 (Centro-Oeste), R$ 1.052,73 (Norte) e R$ 978,98 (Nordeste).

Entre os estados, 19 apresentaram variação positiva, sendo a maior registrada no Ceará (2,77%), devido a alta na mão de obra (2,12%) e pela parcela de materiais (3,30%), ambas ocasionadas pelo reajuste salarial em acordo coletivo.

Para acessar a pesquisa na íntegra, clique aqui.

Veja também: