Confiança da construção atinge maior nível desde fevereiro de 2014, aponta CNI

A Sondagem da Indústria da Construção divulgada no dia 28 de setembro pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que o nível de atividade do setor atingiu 46,7 pontos em agosto, maior resultado para o mês desde 2014. A pesquisa possui uma escala de zero a 100 ponto, onde números inferiores a 50 representam baixa atividade.

O número de empregados apresentou um crescimento de cinco pontos, passando de 48,2 pontos em julho para 50,6 pontos no mês seguinte. No mesmo período, a capacidade de operação chegou a 57%, número 11,7% abaixo da média para agosto.

Em relação a confiança do empresário, o indicador obteve alta de 3,1 pontos, chegando a 53,4 pontos, melhor resultado desde fevereiro de 2014. Já os índices de compra de insumos e matérias-primas e de novos empreendimentos e serviços ficaram em 50,6 pontos e 51,3 pontos, respectivamente.

A expectativa do nível de atividade para os próximos seis meses registrou 57 pontos. Já a intenção de investimento foi de 29,8 pontos, com duas altas consecutivas, mesmo que com um número abaixo da linha dos 50.

“Pela primeira vez em três anos, as perspectivas do empresário da construção civil estão otimistas em relação a nível de atividade, emprego, novos projetos e compras de matérias primas. Em setembro, todos os índices de expectativas para os próximos seis meses analisados pela Sondagem Indústria da Construção mostraram-se positivas. A trajetória consolida a recuperação do otimismo no setor, que ainda sofre os efeitos da crise dos últimos três anos”, diz a CNI.

A pesquisa foi realizada entre os dias 1º e 15 de agosto com 560 empresas, dentre elas, 187 pequenas, 275 médias e 128 de grande porte.

Por Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb

Veja também: