Ademi/PR: estoque de apartamentos novos de até 400 mil reduz em 9% na capital paranaense

A pesquisa realizada pela Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR) em parceria com a BRAIN Bureau de Inteligência Corporativa registrou nos últimos 12 meses redução de 9% no estoque de apartamentos novos com preço de até R$ 400 mil em Curitiba.

“Passado um cenário de elevação do desemprego, alta na inflação que diminuiu significativamente o poder de compra, da restrição de acesso ao crédito e da ainda tímida queda da taxa de juros para financiamento imobiliário pelos bancos privados (a Caixa que detém mais de 50% de participação nesse mercado ainda não anunciou a diminuição dessa taxa), houve uma redução no preço médio de venda do imóvel residencial novo. Ao mesmo tempo, fica claro que essa demanda é quase integralmente para moradia, notadamente para a compra do primeiro imóvel”, comenta o presidente da Ademi/PR, Jacirlei Soares Santos.

Entre os lançamentos, os empreendimentos standard (de R$ 215.001,00 a R$ 400 mil) cresceram 14% (12 empreendimentos novos), considerando a maior alta na capital paranaense nos últimos 12 meses na comparação com o mesmo período precedente. O maior número de lançamento também foi relacionado a mesma tipologia, com 1.191 novas unidades, o equivalente a um aumento de 13,4%.

Em relação a oferta lançada, se destacaram os imóveis de luxo (de R$ 1.000.001,00 a R$ 2 milhões) com crescimento de 10,3% (3 novos edifícios) e de 10,7% (156 novos apartamentos) para empreendimentos e unidades, respectivamente. “Esse é um mercado de nicho em Curitiba, com uma demanda bastante específica, e o fato de ele ser o setor que registrou um dos maiores crescimentos é bastante relevante. O padrão atende ao movimento de upgrade, ou seja, pessoas que buscam um imóvel maior ou mais moderno e usam o apartamento atual como parte do pagamento”, analisou o vice-presidente da Associação, Leonardo Pissetti.

Na mesma comparação, os studios, lofts e apartamentos de um dormitório também apresentaram crescimento de 11,2% nos lançamentos de empreendimentos (7 novos empreendimentos) e no número de unidades que subiu em 4,8%, cerca de 311 imóveis.

A pesquisa registrou alta de 5,4% no preço médio do metro quadrado privativo dos apartamentos novos em Curitiba encerrando o período em R$ 7.058,00, valor duas vezes maior que o acompanhado no ano anterior pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). “Isso é reflexo do aumento dos lançamentos de luxo, que detém maior preço médio de vendas em Curitiba, assim como pelo equilíbrio do próprio mercado imobiliário, que veio de um longo período de redução de lançamentos e estoque”, comenta o vice-presidente.

Na análise por bairro, o Batel continua a deter o maior valor do metro quadrado privativo de todas as tipologias com valor médio entre R$ 10.616,00 e R$ 13.038,00. Em agosto, o estoque de imóveis reduziu 1,1% na comparação com o ano anterior, com saldo atual de 8.169 imóveis.

A pesquisa da Ademi/PR e da BRAIN acumulou 385 empreendimentos residenciais novos, incluindo imóveis na planta, em construção ou concluídos de construtoras, incorporadoras e imobiliárias da capital paranaense.

Por Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb

Veja também: