INCC-M começa 2018 em alta, divulga FGV

O Instituto Brasileiro de Economia (IBRE) da Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgou nesta sexta-feira (26) que o Índice Nacional de Custo da Construção – Mercado (INCC-M) registrou alta de 0,28% em janeiro. O número é maior do que o apresentado no mês anterior (0,14%).

A parcela relativa a Materiais, Equipamentos e Serviços passou de uma variação de 0,22% em dezembro para 0,59% neste mês. O grupo Materiais e Equipamentos teve alta de 0,64% em janeiro, contra 0,26% no período anterior. Ele é composto por quatro subgrupos, sendo que o de materiais para estrutura liderou com a maior taxa (0,75%). Já o grupo Serviços registrou um aumento 0,39% em janeiro, com destaque para o subgrupo serviços e licenciamentos, que subiu 0,91%. No mês anterior, a variação havia sido de 0,03% e 0,00%, respectivamente.

O índice referente à Mão de Obra, por sua vez, desacelerou. A alta foi 0,07% em dezembro para 0,03% em janeiro.

Com relação às cidades pesquisadas, seis apresentaram aceleração em suas taxas de variação: Salvador (de 0,15% para 0,18%), Brasília (de -0,04% para 0,27%), Belo Horizonte (de 0,18% para 0,19%), Rio de Janeiro (de 0,03% para 0,04%), Porto Alegre (de 0,10% para 0,37%) e São Paulo (de 0,08% para 0,34%). Por outro lado, Recife registrou desaceleração (de 1,13% para 0,48%).

O INCC-M é calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência.

Veja também: