Índice FipeZap: preço de imóveis residenciais cai 3,23% em 2017 no Brasil

A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) e o ZAP Imóveis informaram na última semana que o preço de venda de imóveis residenciais recuou 0,53% em 2017. Essa é a primeira vez em 10 anos de pesquisa que o Índice FipeZap tem queda nominal em um ano. Se considerada a inflação esperada de 2,78% para 2017, de acordo com estimativa do IPCA/IBGE, a diminuição real do indicador é de 3,23%.

Apesar de ruim, o número é menor do que o apresentado em 2016: o Índice FipeZap subiu 0,57%, mas o IPCA variou 6,29% – ou seja, a queda real foi de 5,38%.

Individualmente, 13 das 20 cidades pesquisadas apresentaram recuo nominal no preço de venda em 2017, se destacando o Rio de Janeiro (-4,45%), Niterói (-3,43%), Fortaleza (-3,35%) e o Distrito Federal (-2,27%). Por outro lado, Belo Horizonte (+4,77%) e Florianópolis (+4,34%) foram os únicos municípios com aumentos acima da inflação.

O valor médio de venda dos imóveis residenciais nas 20 cidades monitoradas encerrou o ano valendo R$ 7.631 por metro quadrado. Rio de Janeiro se manteve como a cidade mais cara do País (R$ 9.811), seguida por São Paulo (R$ 8.745) e Distrito Federal (R$ 8.238). Já as cidades com menor valor médio por metro quadrado foram Contagem (R$ 3.521), Goiânia (R$ 4.137) e Vila Velha (R$ 4.638).

Bairros
Na perspectiva por bairro, a capital paulista apresentou os maiores preços médios do metro quadrado na Vila Nova Conceição (R$ 16.752), Jardim Paulistano (R$ 15.314), Jardim Europa (R$ 15.158), Itaim (R$ 13.787) e Vila Olímpia (R$ 12.941). Já os bairros com os preços mais baixos foram São Miguel Paulista (R$ 4.101), Grajaú (R$ 3.988), Cidade A. E. Carvalho (R$ 3.883), Artur Alvim (R$ 3.796) e Cidade Tiradentes (R$ 2.701).

No Rio de Janeiro os bairros com os preços mais caros por metro quadrado foram Leblon (R$ 20.757), Ipanema (R$ 19.378), Lagoa (R$ 17.138), Gávea (R$ 16.652) e Jardim Botânico (R$ 15.269). Os preços mais em conta, ficaram nos bairros Turiaçu (R$ 2.725), Senador Camará (R$ 2.471), Coelho Neto (R$ 2.441), Pavuna (R$ 2.292) e Cavalcanti (R$ 2.286).

Em Belo Horizonte, os bairros com os preços mais caros por metro quadrado foram Savassi (R$ 11.600), Santo Agostinho (R$ 10.521), Funcionários (R$ 10.340), Lourdes (R$ 9.644) e Belvedere (R$ 9.234). Os menores valores, no entanto, ficaram nos bairros Jaqueline (R$ 2.962), Europa (R$ 2.903), Solar do Barreiro (R$ 2.766), Serra Verde (R$ 2.665) e Vale do Jatoba (R$ 2.522).

Em Vila Velha e Vitória os valores mais elevados do metro quadrado por bairros ficaram no Barro Vermelho/Vitória (R$ 7.161), Mata da Praia/Vitória (R$ 6.795), Praia do Canto/Vitória (R$ 6.481), Enseada do Suá/Vitória (R$ 6.277) e Morada de Camburí/Vitória (R$ 5.968). Os menores valores foram registrados nos bairros Santos Dumont/Vila Velha (R$ 2.863), Jockey de Itaparica/Vila Velha (R$ 2.430), Boa Vista/Vila Velha (R$ 2.391), Vale Encantado/Vila Velha (R$ 2.375) e Centro/Vitória (R$ 2.305).

Na cidade de Porto Alegre os bairros com os preços mais caros por metro quadrado foram Três Figueiras (R$ 9.951), Bela Vista (R$ 8.297), Moinhos de Vento (R$ 8.135), Pedra Redonda (R$ 7.950) e Mont’Serrat (R$ 7.263). Por outro lado, os bairros com os valores mais baixos foram Vila Nova (R$ 3.648), Navegantes (R$ 3.448), Lomba do Pinheiro (R$ 3.282), Rubem Berta (R$ 3.250) e Restinga (R$ 2.732).

A capital paranaense apresentou os preços mais altos no Batel (R$ 7.194), Santo Inácio (R$ 6.970), Campina do Siqueira (R$ 6.795), Alto da Glória (R$ 6.787) e Mercês (R$ 6.708). Os preços mais baratos ficaram nos bairros Sítio Cercado (R$ 3.263), Barreirinha (R$ 3.188), Cachoeira (R$ 3.042), Campo de Santana (R$ 2.945) e Tatuquara (R$ 2.931).

Em Florianópolis, os bairros com as maiores variações foram Jurere Internacional (R$ 9.960), Jurere (R$ 8.345), Agronômica (R$ 8.322), Centro (R$ 7.919) e Campeche (R$ 7.269). Os bairros com os menores preços foram Capoeiras (R$ 4.310), Carianos (R$ 4.214), Ingleses (R$ 4.213), Vargem do Bom Jesus (R$ 3.705) e Rio Vermelho (R$ 2.180).

A capital pernambucana deteve os maiores preços nos bairros Pina (R$ 7.520), Poço (R$ 7.042), Jaqueira (R$ 6.959), Boa Viagem (R$ 6.392) e Rosarinho (R$ 6.289). Os valores mais baixos ficaram nos bairros Campo Grande (R$ 4.342), Cidade (R$ 4.305), Cordeiro (R$ 4.305), Iputinga (R$ 4.038) e Derby (R$ 3.723).

Por fim, em Fortaleza os maiores valores foram registrados no Meireles (R$ 7.520), Mucuripe (R$ 7.205), Guararapes (R$ 6.946), Engenheiro Luciano (R$ 6.729) e Praia de Iracema (R$ 6.660). Enquanto os preços mais baratos foram encontrados nos bairros Praia do Futuro (R$ 3.091), Prefeito José Walter (R$ 3.065), Mondubim/Sede (R$ 3.039), Cajazeiras (R$ 2.906) e Vicente Pinzon (R$ 2.677).

Veja também: