Editorial: novo mercado, novo prêmio

Marília Muylaert

Em setembro, durante café da manhã realizado no Centro Britânico, em São Paulo, o Grupo Pini anunciou ao mercado um novo modelo de premiação. Na ocasião, Michel Wurman, do BTG Pactual, palestrou sobre as mudanças na economia do país que seriam a base para a retomada do crescimento. Alguns meses após a análise certeira de Wurman, o mercado já pode sentir os efeitos benéficos da estabilidade. A matéria de capa desta edição fala sobre as perspectivas para o setor em 2018. Embora as notícias sejam animadoras, fala-se num ritmo de retomada mais acelerado apenas no final de 2018.

O Grupo Pini tem conquistado, ao longo de décadas de atuação, sua legitimidade no segmento da construção civil brasileira, com independência, especialização e qualidade. Em 1996, institui o Prêmio Pini, que contempla os melhores fornecedores da cadeia de bens e insumos, avaliados pelos leitores-assinantes das publicações Pini, por critérios comerciais e técnicos. O Prêmio Pini é uma pesquisa de máxima credibilidade e premia os melhores da Construção, em diversas categorias.

A premiação mais importante do mercado da construção civil chegou em 2017 à sua 23ª edição totalmente modificada, acompanhando o desempenho técnico e as demandas de toda a cadeia produtiva do setor.

Uma nova metodologia de apuração com os melhores e mais importantes profissionais do setor escolheu as melhores obras, os melhores cases e os principais lançamentos da indústria da construção. Confira nas páginas a seguir tudo o que aconteceu durante o evento de entrega do Prêmio, realizado na FIESP, e a lista dos ganhadores em cada categoria. Boa leitura!

“O Grupo Pini tem conquistado, ao longo de décadas de atuação, sua legitimidade no segmento da construção civil brasileira, com independência, especialização e qualidade. Em 1996, institui o Prêmio Pini, que contempla os melhores fornecedores da cadeia de bens e insumos, avaliados pelos leitores-assinantes das publicações Pini, por critérios comerciais e técnicos.”

Veja também:

Comunicado aos Assinantes PINI!

Clique aqui.