Novo método de estimativa de custos unitários considera variação para projetos de mesma tipologia e pode reduzir incertezas no orçamento nas fases iniciais do projeto | Construção Mercado

Custos

Entenda o CUG

Novo método de estimativa de custos unitários considera variação para projetos de mesma tipologia e pode reduzir incertezas no orçamento nas fases iniciais do projeto

Flávia Lima
Edição 148 - Novembro/2013

 

O elevado grau de incertezas nas estimativas de custos em fases iniciais de um projeto é um problema crônico no desenvolvimento de produtos imobiliários, sejam eles residenciais, comerciais, shoppings ou de quaisquer outras tipologias. O grau de comprometimento do custo final de uma obra decresce à medida que se avança no desenvolvimento do projeto, ou seja, as primeiras decisões, em geral fortemente relacionadas às suas características geométricas gerais, já comprometem fortemente o custo final. E à medida que o projeto avança no detalhamento, as margens para redução de custo vão ficando cada vez menores.

Acervo pessoal

O método [CUG] rejeita a relação direta entre área construída e custo total e adota como variáveis explicativas do custo unitário parâmetros que já estão definidos desde o início, mas que costumam ser negligenciados

Os métodos até então disponíveis para estimativas nas fases iniciais do projeto, sejam eles de composição de custo unitário ou de comparação com projetos de referência, consideram uma proporcionalidade direta entre área construída e custo total para uma mesma tipologia, ignorando a influência das características específicas de cada projeto nos seus custos unitários, tanto de área construída quanto de área privativa.

Conteúdo exclusivo para assinantes da revista Construção Mercado

Outras opções