Como extrair testemunhos de estruturas de concreto | Construção Mercado

Construção

Como extrair testemunhos de estruturas de concreto

Envie sua dúvida para guiadaconstrucao@pini.com.br
Edição 99 - Outubro/2009

RESISTÊNCIA

DivulgacaoFalcaoBauer
Como é feita a extração de testemunhos de estruturas de concreto?
Marcos Jobagi, por email

A extração dos testemunhos, para fins de avaliação da resistência à compressão, deve ser feita, sempre que possível, na direção ortogonal à de lançamento, e distanciada das juntas de concretagem de pelo menos um diâmetro exemplar. No sentido de preservar a segurança da estrutura, toda extração tem de ser precedida de um escoramento adequado, sempre que ele se fizer necessário. A superfície da estrutura, na região a ser broqueada, precisa ser preparada com a retirada de eventual revestimento. A distância mínima entre bordas dos furos não pode ser inferior a um diâmetro do testemunho. É preciso empregar broca rotativa ou oscilante, refrigerada a água, sem uso de percussão (martelete). O diâmetro do exemplar deve ser de 15 cm, exceto quando isso não for exequível, porém nunca menor que três vezes a dimensão máxima característica do agregado graúdo.

Quando o testemunho não puder ser extraído com 15 cm, o seu diâmetro tem de ser igual ou superior a três vezes a dimensão máxima característica do agregado graúdo que foi utilizado no concreto em questão, mas não inferior a 10 cm. Quando isso também não for possível, a amostra necessita ser composta de, no mínimo, dez exemplares. A relação altura (h)/diâmetro (d) do testemunho capeado será igual a dois, nunca maior. Sempre que isso não for possível, podem ser aplicados aos resultados obtidos os coeficientes da tabela a seguir, sendo admitida a relação (h/d) < 1 somente em casos especiais de exemplares de concreto retirados de pavimentação.

Esses índices de correção são aplicáveis aos concretos com massa específica de 160 kg/m3 a 3.200 kg/m3, rompidos secos em equilíbrio com o ambiente ou úmidos. Os testemunhos têm de ser íntegros e não conter materiais estranhos ao concreto, tais como pedaços de madeira, barras de aço etc. Podem ser aceitos aqueles que contiverem barras de aço em direção ortogonal ao seu eixo e cuja área de seção não ultrapasse 4% da área de seção transversal do exemplar. Para evitar extrair pedaços de armadura, a extração precisa ser precedida de uma verificação experimental do seu posicionamento, concomitantemente com o estudo do projeto estrutural. Após retirados da estrutura, é recomendável que os testemunhos sejam envolvidos em sacos plásticos e acondicionados em caixa de areia, serragem ou outro material similar, não podendo sofrer impactos nem ações danosas que comprometam sua integridade.

 

Errata

Os "Indicadores de Cima - Volume de Chuvas nas capitais", publicados na edição 97/agosto do Guia da Construção, fizeram referência à data base de maio/2009, quando, na verdade, os números indicados referiam-se a junho do mesmo ano - conforme alertou o leitor Fabiano de Sá, engenheiro Civil do TRE-PA (Tribunal Regional Eleitoral do Pará). Na edição 96/julho, a data-base informada, de maio/2009, está correta.