CUB paulista encerra o mês de abril com deflação de 0,12% | Construção Mercado

Construção

Notícias

CUB paulista encerra o mês de abril com deflação de 0,12%

Custo por metro quadrado ficou em R$ 1.295,56 e alta foi de 4,96% no período de 12 meses

Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb
5/Maio/2017
Marcelo Scandaroli

O estado de São Paulo registrou no mês de abril deflação de 0,12% no Custo Unitário Básico (CUB) da construção civil, segundo pesquisa divulgada nesta semana pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil de São Paulo (SindusCon-SP). O valor do CUB representativo paulista (R8-N) encerrou com R$ 1.295,56 por metro quadrado. Em 12 meses, a alta é de 4,96%.

No quarto mês do ano, os custos médios com mão de obra, materiais e despesas administrativas, apresentaram 61,27%, 35,57% e 3,16%, respectivamente.

Já em materiais, entre os 27 itens do CUB, 25 apresentaram alta em relação ao IGP-M (-1,10%), sendo a maior alta na chapa compensado plastificado 18 mm (0,82%), seguido pela placa cerâmica (azulejo) 15x15 cm1ª linha PEI II (0,59%) e porta lisa para pintura 3,5x70x210 cm (0,45%).  Registraram queda o aço CA-50 Ø 10 mm (-0,56%) e o cimento CPE-32, saco de 50 kg (-3,70%), a salvo do concreto FCK=25 Mpa que exibiu alta de 0,10%.

"O fenômeno reflete a fraca demanda por insumos e mão de obra. Neste mês de maio e no próximo, poderão ocorrer reajustes salariais em função da data-base do setor, com alguma repercussão nos custos de maio e junho. Entretanto, não há expectativa de elevação dos custos dos materiais de construção", afirma o vice-presidente de Economia do SindusCon-SP, Eduardo Zaidan.

Com Desoneração

Houve queda de 0,13% no CUB em relação as obras incluídas na desoneração da folha de pagamentos, o metro quadrado fechou com R$ 1.200,94. Alta apresentada foi de 4,67% em 12 meses. A participação nos custos cresceu 58,21% de mão de obra, 38,38% de materiais e 3,41% em despesas administrativas, na mesma comparação.