FGV: INCC-M desacelera ao registrar variação de 0,36% em março | Construção Mercado

Construção

Notícias

FGV: INCC-M desacelera ao registrar variação de 0,36% em março

Todas as capitais pesquisadas, com exceção de Belo Horizonte, tiveram resultados menores na comparação a fevereiro

Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb
28/Março/2017
Marcelo Scandaroli

Neste mês de março, o Índice Nacional de Custo da Construção - Mercado (INCC-M) registrou alta de 0,36%, abaixo da variação de fevereiro (0,53%). Os dados foram divulgados nesta terça-feira (28) pelo Instituto Brasileiro de Economia (IBRE) da Fundação Getúlio Vargas (FGV), com base em dados coletados entre 21 de fevereiro a 20 de março.

O indicador de Materiais, Equipamentos e Serviços apresentou um aumento de 0,26% neste mês, frente a 0,62% de fevereiro. O percentual correspondente a Materiais e Equipamentos passou de 0,47% no segundo mês do ano para 0,24% em março. Entre os quatros subgrupos componentes, três registraram queda nas taxas de variações, principalmente materiais para instalação, que foi de 1,08% para 0,08%.

A taxa correspondente a Serviços, por sua vez, também desacelerou: de 1,16% no mês passado para 0,32% em março. O destaque ficou por conta das taxas de serviços e licenciamentos, que variaram 1,19% no período, resultado muito inferior aos 6,14% de fevereiro.

Já o Índice de Mão de Obra atingiu o mesmo valor que o mês passado, 0,45%. Reajustes salariais em Belo Horizonte e Recife influenciaram no resultado.

As sete capitais que participaram da pesquisa e registraram taxas de variação do INCC-M foram Salvador (de 0,38% em fevereiro para 0,02% em março), Brasília (de 0,09% para 0,07%), Belo Horizonte (de 2,00% para 2,36%), Recife (de 1,52% para 0,04%), Rio de Janeiro (de 0,38% para 0,08%), Porto Alegre (de 0,28% para 0,06%) e São Paulo (de 0,26% para 0,18%).