Contratações de crédito habitacional caem 10,2% na Caixa Econômica Federal em 2016 | Construção Mercado

Crédito

Notícias

Contratações de crédito habitacional caem 10,2% na Caixa Econômica Federal em 2016

Apesar disso, banco registrou um aumento de 5,6% no saldo para habitação e de 10,8% de infraestrutura e saneamento

Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb
28/Março/2017
Divulgação: Caixa Econômica Federal

A Caixa Econômica Federal (CEF) divulgou nesta terça-feira (28) seu balanço financeiro referente ao ano de 2016. O lucro líquido do banco chegou a R$ 4,1 bilhões, sendo R$ 691 milhões somente no quarto trimestre. Apesar da recuperação no final do ano, o resultado representa uma queda de 43% em relação a 2015.

No crédito habitacional, a CEF teve um saldo de R$ 406,1 bilhões no ano passado, um aumento de 5,6% em 12 meses, representando cerca de 67% do mercado. Foram R$ 81,8 bilhões de contratações no ano, número 10,2% menor do que os R$ 91,1 bilhões de 2015. Do total contratado, R$ 62,9 bilhões vieram do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), incluindo subsídios, R$ 17,6 bilhões do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) e R$ 1,3 bilhão utilizaram outros recursos.

Já os investimentos nas áreas de mobilidade urbana, energia, logística e saneamento básico tiveram saldo de R$ 78,6 bilhões no ano passado, um aumento de 10,8% na comparação a 2015. Ao todo foram R$ 8 bilhões em contratações.

A carteira de crédito da CEF, no geral, apresentou crescimento de 4,4% em 12 meses, saldo de R$ 709,3 bilhões e cerca de 22,4% da participação no mercado. O aumento está relacionado principalmente ao crescimento das operações de habitação, saneamento e infraestrutura.

A Caixa possui atualmente 68,8 milhões de contas de poupança, que resultou na sua liderança do mercado de poupança com 38%, além de um crescimento de 7,8% em 12 meses e ganho de um ponto percentual (p.p.).