Financiamentos imobiliários caem 22,4% em outubro, aponta Abecip | Construção Mercado

Crédito

Notícias

Financiamentos imobiliários caem 22,4% em outubro, aponta Abecip

No acumulado de 2016, essas operações têm um recuo de 44,2% em relação ao mesmo período do ano passado

Luísa Cortés, do Portal PINIweb
29/Novembro/2016
Shutterstock

Financiamentos imobiliários viabilizados com recursos da poupança de agentes financeiros do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) cresceram 15,6% no mês de outubro em relação ao mês anterior, segundo dados divulgados na última segunda-feira (28) pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip). Na comparação a outubro de 2015, porém, a queda foi de 22,4% em tais operações.

No acumulado do ano, os financiamentos somaram R$ 37,2 bilhões, o que representa uma queda de 44,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Já nos últimos 12 meses, o montante contabilizado foi de R$ 46,1 bilhões, 46,6% a menos que o apurado no período anterior.

No mês de outubro, foram financiados 16,1 mil imóveis nas modalidades de aquisição e construção, um aumento de 31,1% em relação aos 12,2 mil imóveis financiados em setembro. Uma possível explicação para isso, segundo a Abecip, é de que a greve dos bancos no nono mês do ano tenha afetado o desempenho do período. Se comparadas às concessões de outubro de 2015, as de outubro deste ano foram 21,3% menores.

No mesmo período (acumulado do ano), 164,1 mil imóveis receberam financiamento, ou seja, 45,6% a menos que neste período do ano passado, quando se somaram 301,5 mil empréstimos. Em 12 meses, foram 204,1 mil imóveis adquiridos e construídos com crédito imobiliário, menos 48% que no período precedente.

Além disso, no mês de outubro, os saques nas cadernetas de poupança seguiram superando os depósitos, gerando uma perda líquida de R$ 1,77 bilhão. Tal captação líquida, entretanto, foi menor que a de setembro (-R$ 1,91 bilhão) e de outubro de 2015 (-R$ 2,84 bilhões). Desde janeiro, a captação líquida foi negativa em R$ 42,8 bilhões, valor inferior ao do mesmo período do ano passado, de -R$ 54 bilhões.

O saldo da poupança no SBPE cresceu pelo segundo mês seguido, atingindo R$ 498,1 bilhões, se computada a remuneração.