Após revelações contra políticos, Odebrecht tem rating rebaixado pela Moodys | Construção Mercado

Negócios

Notícias

Após revelações contra políticos, Odebrecht tem rating rebaixado pela Moodys

Para agência de classificação de risco, decisão representa aspecto negativo para a projeção da companhia e dificuldade de recuperação

Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb
12/Abril/2017
Divulgação: Odebrecht

A Odebrecht Engenharia e Construção (OEC) teve todos os seus ratings negativados pela a agência de classificação de risco Moody's na América Latina nesta terça-feira (11). Essa é segunda vez que isso acontece em um período de oito meses.

A nota avaliada em escala global caiu de Caa1 para Caa2, a menor nota de classificação da agência Moody's, classificando a Odebrecht com alto risco de inadimplência e baixo interesse para investimento. Já o rating nacional passou de B3.br para Caa2.br.

Para a Moody's, o rebaixamento representa aspecto negativo para a projeção da companhia, além de queima de caixa maior já que a atividade no setor apresenta baixa.  "Além disso, o rebaixamento incorpora significativos cancelamentos de projetos, especialmente em mercados importantes para a companhia for a do Brasil sem que que haja sinais de recuperação substancial no curto prazo", destaca a agência.

Para melhora da liquidez e perfil da carteira de projetos, a Moody"s acredita que a Odebrecht deverá depender das vendas de ativos como a Odebrecht Ambiental para assim realizar o pagamento de US$ 450 milhões em empréstimos da controladora ODB, "da assinatura de acordos de leniência nos principais países da América Latina e da recuperação das economias sul-americanas, especialmente a do Brasil".

A queda das notas da construtora aconteceu no mesmo dia da autorização por parte do ministro Luiz Edson Fachin, atual relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), para a Procuradoria Geral da República (PGR) investigar nove ministros, 29 senadores e 42 deputados federais que são suspeitos de corrupção envolvendo a empreiteira. Em nota, a construtora afirmou que espera "que os esclarecimentos da colaboração contribuam significativamente com a Justiça brasileira e com a construção de um Brasil melhor".

Em janeiro, a Odebrecht também teve a nota de classificação de risco rebaixada pela Fitch, caindo tanto em escala global quanto local. O IDR de Longo Prazo em Moedas Estrangeira e Local foi de 'B-' para 'CC'. Além disso, o Rating Nacional de Longo Prazo também diminuiu de 'BB- (bra)' para 'CC (bra)'.