Índice DMI-VivaReal: preço dos imóveis no Brasil cai 0,72% em 12 meses | Construção Mercado

Negócios

Notícias

Índice DMI-VivaReal: preço dos imóveis no Brasil cai 0,72% em 12 meses

Em relação a abril de 2017, porém, houve uma valorização do metro quadrado de 0,17%. Preço médio ficou em R$ 4.818,00

Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb
5/Junho/2017
Shutterstock

O preço nominal médio do metro quadrado para venda no Brasil registrou em maio o valor de R$ 4.818,00, apontando uma valorização de 0,17% em relação ao mês de abril, mas uma queda de 0,72% sobre o mesmo período de 2016. A pesquisa Dados do Mercado Imobiliário, da DMI-VivaReal, foi realizada em 30 cidades do País e considera mais de dois milhões de imóveis usados.

Entre as cidades pesquisadas, 12 se destacaram com alta no preço médio do metro quadrado na comparação mensal: Guarulhos (variação de 1,96% e valor de R$ 4.706), Fortaleza (1,09% e R$ 4.615), Curitiba (0,89% e R$ 4.845), Porto Alegre (0,73% e R$ 5.208), São Caetano do Sul (0,62% e R$ 5.738), Londrina (0,61% e R$ 3.750), Jundiaí (0,37% e R$ 4.391), Belo Horizonte (0,24% e R$ 4.626), Joinville (0,17% e R$ 3.300), Rio de Janeiro (0,16% e R$ 7.212), Sorocaba (0,13% e R$ 3.431) e Campinas (0,07% e R$ 4.821).

Se mantiveram com variação estável no preço médio do imóvel: Vila Velha (R$ 4.696 por m²), São Paulo (R$ 6.857/m²), Salvador (R$ 5.250/m²), Natal (R$ 3.750/m²), São Bernardo do Campo (R$ 4.571/m²) e Osasco (R$ 4.667/m²).

As cidades que apresentaram maior desvalorização na média do preço nominal foram: Santo André (queda de 0,12% e custo de R$ 4.786), São José dos Campos (-0,20% e R$ 4.135), Recife (-0,24% e R$ 6.213), Vitória (-0,40% e R$ 5.705), Vitória da Conquista (-0,40% e R$ 3.099), Niterói (-0,52% e R$ 6.048), Goiânia (-0,60% e R$ 4.205), Barueri (-0,65% e R$ 5.642), João Pessoa (-0,65% e R$ 4.444), Ribeirão Preto (-0,71% e R$ 3.824), Brasília (-1,00% e R$ 7.963) e Santos (-1,14% e R$ 5.000).

Vale lembrar que, apesar da alta de 0,17% sobre abril, a inflação esperada pelo Boletim Focus do Banco Central é de 0,46% para o quinto mês do ano. Para conferir a pesquisa na íntegra, clique aqui.