Ministério das Cidades contrata 25 mil novas unidades na faixa 1 do Minha Casa Minha Vida | Construção Mercado

Negócios

Notícias

Ministério das Cidades contrata 25 mil novas unidades na faixa 1 do Minha Casa Minha Vida

Investimento é de R$ 2,1 bilhões em 77 municípios brasileiros. Mudanças nas regras do FAR também são anunciadas

Da redação da PINIweb
2/Junho/2017
Divulgação: CEF

O Ministério das Cidades anunciou nesta sexta-feira (2) a contratação de 25.664 novas unidades habitacionais na faixa 1 do programa Minha Casa Minha Vida (MCMV), na modalidade Fundo de Arrendamento Residencial (FAR). As habitações compõem 122 propostas em 77 municípios brasileiros e o investimento é de R$ 2,1 bilhões.

Por região, a distribuição foi: Alagoas (740 unidades); Roraima (100 unidades), Amapá (500 unidades), Rondônia (300 unidades), Tocantins (550 unidades), Pará (1789 unidades), Sergipe (831 unidades), Ceará (1825 unidades), Manharão (500 unidades), Paraíba (556 unidades), Pernambuco (2697 unidades), Bahia (3271 unidades), Minas Gerais (4297 unidades), Rio de Janeiro (1212 unidades), São Paulo (3191 unidades), Paraná (1352 unidades), Santa Catarina (789 unidades) e Rio Grande do Sul (1164 unidades).

O ministro das Cidades, Bruno Araújo, também divulgou as novas regras do programa, que agora privilegia municípios com elevado déficit habitacional, critérios de urbanização, infraestrutura prévia e proximidade de serviços públicos e centros urbanos. A relação entre o porte do empreendimento e o número de habitantes, bem como a doação ou cessão de terreno pela prefeitura ajudam o enquadramento da proposta.

Os novos critérios eliminatórios na seleção de propostas excluem cidades que tenham empreendimentos paralisados e unidades concluídas e legalizadas há mais de 60 dias, com ociosidade superior a 5% do total contratado. "Redesenhamos o programa para atender várias reclamações dos beneficiários já atendidos. Distância das cidades, unidades vazias, obras paralisadas, entre outros tantos gargalos que já conhecemos foram trabalhados para garantir melhor qualidade de vida para quem ganha a casa própria", esclareceu o ministro.

De acordo com Araújo, a meta do Governo Federal para 2017 é contratar 170 mil unidades na Faixa 1, sendo 100 mil somente do FAR; 40 mil novas unidades para a faixa 1,5 (renda familiar de R$ 2.350 para R$ 2,6 mil); e 400 mil unidades para as faixas 2 e 3 (renda de R$ 3,6 mil para R$ 9 mil). Atualmente, 450 mil obras residenciais estão em construção.