Reunião com Ministério do Trabalho discute soluções para geração de empregos na construção | Construção Mercado

Negócios

Notícias

Reunião com Ministério do Trabalho discute soluções para geração de empregos na construção

Empregadores do setor e trabalhadores também abordaram temas como cotas de PDC e Aprendiz. Próximo encontro será em abril

Luísa Cortés, do Portal PINIweb
13/Fevereiro/2017
Shutterstock

Empregadores e representantes dos trabalhadores da indústria da construção reuniram-se na última quinta-feira (9) com o objetivo de discutir soluções para a geração de empregos no setor. Na reunião organizada pelo Ministério do Trabalho, também foram debatidas propostas para a retomada de investimentos em obras de infraestrutura e de construção em geral.

O próximo encontro do setor está marcado para abril, quando será apresentado o modo de funcionamento do fórum. Ele contribuirá para as ações do Conselho Nacional do Trabalho, que deve ser instalado pelo Governo Federal nos próximos dois meses.

Os assuntos prioritários do setor foram eleitos a retomada de investimentos e de obras, a geração de empregos, combate à informalidade e critérios de fiscalização, além do cumprimento das Cotas de PCD (Pessoas com Deficiência) e Aprendiz.

Na ocasião, o vice-presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná (Sinduscon-PR), Euclesio Manoel Finatti, defendeu também a discussão sobre a Reforma Trabalhista. "A construção civil é força motriz para alavancar a economia do país e se continuarmos nessa linha de convergências, podemos até, quem sabe, avançar em sugestões para a Reforma Trabalhista", declarou.

Pela bancada patronal (de empregadores), estiveram presentes representantes da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), do Sinduscon-Caixas, Sinduscon-CE, Sinduscon-DF, Sinduscon-GO, Sinduscon-Norte/PR, Sinduscon-PE, Sinduscon-PR, Sinduscon-Rio e Sinduscon-SP e da Apemec.

Já pela bancada laboral (dos trabalhadores), marcaram presença representantes da Confederação Nacional dos Trabalhadores da Indústria da Construção e do Mobiliário (Contricom); Força Sindical; Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário do Estado de Santa Catarina (Feicom-SC); Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST); Confederação Nacional dos Sindicatos de Trabalhadores nas Indústrias da Construção e da Madeira filiados à CUT (Conticom-CUT), e Central Sindical Brasileira (CSB).

O evento ainda contou com a presença do secretário de Relações do Trabalho, Carlos Cavalcante de Lacerda, e do secretário-adjunto de Relações do Trabalho, Luís Carlos Barbosa, além do coordenador geral de Relações do Trabalho, Antônio Artequelino.

Leia mais:

Temer propõe fórum permanente de diálogo com representantes da construção civil