Detalhamento de projeto executivo dos pisos intertravados e permeáveis é fundamental

Com a exigência da taxa de área permeável do solo, os pavimentos intertravados drenantes têm sido cada vez mais utilizados na construção civil. A taxa é o percentual mínimo da área do lote onde é proibida a impermeabilização por pavimentação ou edificação. Em São Paulo, ela é de 15% da área total do terreno. Mas de nada adianta cumprir essa exigência optando pelo produto se não houver antes disso o desenvolvimento de um projeto de estrutura do piso.

‘A fabricação do pavimento não é o nosso problema hoje. Muitas empresas têm expertise nisso. O nosso problema vem da base’, aponta Renato Daminello, arquiteto da Intercity, fabricante de piso intertravado e piso drenante. ‘Eu mexo com projeto de paisagistas todo dia e nunca vi um projeto completo de sub-base e base no Brasil para esse tipo de pavimentação.’

Projeto inadequado ou a ausência de projeto: esses são os dois pontos fundamentais que o cliente deve observar na hora de decidir pelo piso intertravado drenante. A boa notícia é que a aprovação da norma NBR 16416 em 2015 (que pontua o que é um piso 100% permeável, qual é o material que deve ser utilizado e a sua espessura, entre outros pré-requisitos) tem ajudado a minimizar o problema de execução. ‘Hoje, o Brasil não está na fase de procurar inovação e novas tecnologias nesse segmento, mas sim de implantar bem o que já existe no mercado, porque esses pisos já são uma inovação fantástica para a gente’, enfatiza o arquiteto Carlos Alberto Tauil, consultor da BlocoBrasil (Associação Brasileira da Indústria de Blocos de Concreto).

 CHECKLIST 

 O OBJETIVO DO CLIENTE
As empresas desenvolvem diferentes formatos, modelos e espessuras de pavimento permeável para vários tipos de tráfego. Então, a primeira questão que o cliente precisa esclarecer na hora da compra é o que ele pretende com o pavimento permeável. É um simples retardamento da água que cai no pátio ou é criar um retardamento para depois de um tempo conduzir essa água para as redes pluviais? O caminho correto a seguir depende dessa resposta.

 A ESCOLHA DO PROJETISTA
Antes da compra do produto é preciso contratar um projetista de piso para desenvolver o projeto da estrutura do piso. O arquiteto ou paisagista que desenvolver o projeto precisa conhecer muito bem o que há disponível no mercado para fazer a especificação não só do piso, mas também da base e sub-base.

 O PROJETO ADEQUADO
Deve considerar as normas de produto e de execução (para os pisos intertravados comuns). Lembre-se: o projeto bem-feito contempla o detalhe que será o diferencial daquela obra. No caso dos pisos intertravados drenantes ainda não existe a norma de execução – mas há a indicação que deve ser respeitada até o surgimento da norma para que o pavimento seja bem especificado e instalado.

Por Gustavo Curcio e Lidice-Bá

Veja também: