SindusCon-SP: CUB inicia o ano com alta de 0,39% no estado de São Paulo

O Custo Unitário Básico (CUB) – índice oficial que reflete a variação dos custos mensais das construtoras para a utilização nos reajustes dos contratos de obras – da construção civil do estado de São Paulo registrou uma alta de 0,39% em janeiro na comparação com o mês anterior. Em 12 meses o crescimento é de 2,97%. Os dados foram divulgados pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP) no dia 6 de fevereiro.

Esta é a nona elevação seguida no indicador. Segundo a entidade, o CUB representativo a construção paulista ficou em R$ 1.334,45 por metro quadrado no período.

Os custos médios com mão de obra representaram 61,58%, materiais, 35,22% e despesas administrativas 3,20% dentro da composição do indicador. “O aumento registrado nas despesas com mão de obra não se deve a salários, mas foi influenciado pelo reajuste de itens como alimentação e transporte no início do ano”, destaca Eduardo Zaidan, vice-presidente de Economia do SindusCon-SP.

Com desoneração
Em 12 meses, o indicador registra alta de 2,91%. Nas obras incluídas na desoneração da folha de pagamentos a alta foi de 0,42% no CUB na comparação com dezembro, totalizando R$ 1.236,33 por metro quadrado. Na mesma base de comparação, foi registrada participação de 58,53% nos custos de mão de obra, 38,01% de materiais e 3,46% em despesas administrativas.

Por Gabriel Gameiro

Veja também:

ATENÇÃO ASSINANTES!

O acesso às edições mais recentes das revistas AU – Arquitetura e Urbanismo, Construção Mercado, Equipe de Obra, Infraestrutura Urbana e Téchne foi restabelecido em nossa plataforma digital.