Editorial: o poder do BIM

Há um bom tempo falamos sobre BIM. Mas o aspecto relacionado à transparência ainda é pouco ou quase nada abordado. No dia 15 de março, para expor a importância e os benefícios do uso dessa tecnologia, a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic), em correalização com o Senai Nacional, promoveu o seminário BIM: Oportunidade para Inovar a Indústria da Construção e Aumentar a Transparência das Compras Públicas. O presidente da frente parlamentar do BIM na Câmara dos Deputados, Júlio Lopes (PP-RJ), defendeu que a discussão sobre esses processos se torne pública, levando a políticas de governo que promovam o seu uso, como ocorre em outros países. Suécia, Alemanha e Inglaterra exigem o uso da tecnologia na licitação de obras públicas. Os suecos estão mais adiantados nesse processo. Todos buscam redução de custos e prazo nas obras públicas. O Brasil ainda engatinha na difusão do uso do BIM como ferramente indispensável para a execução de obras em geral. A tecnologia é pouco ou quase nada apresentada nas instituições de ensino superior de engenharia e arquitetura. No entanto, o evento da Cbic deixou claro o poder dessa ferramenta — além de todos os seus benefícios técnicos em termos de execução e otimização de recursos — como peça-chave para tornar transparentes os orçamentos e o uso do capital investido em obras públicas. Construção Mercado ouviu dois dos principais especialistas nacionais no assunto para entender quais são os entraves nacionais para a difusão efetiva do BIM como interface digital obrigatória.

Ainda nesta edição, tratamos do e-commerce como elemento propulsor dos negócios no setor, desde a venda de material de construção até a potencialização de vendas de imóveis novos e usados. Enfim, esta edição é a prova de que a tecnologia digital pode e deve ser usada como elemento essencial para a moderni-zação do setor da construção rumo a modelos mais eficientes e transparentes. O resultado certamente atenderá com excelência aos anseios de investidores e clientes finais. Boa leitura!