Eternit anuncia aquisição total da Companhia Sulamericana de Cerâmica, de louças sanitárias

O Grupo Eternit anunciou a aquisição dos 40% que faltavam da Companhia Sulamericana de Cerâmica (CSC), se tornando a única dona da empresa. Essa parte pertencia a colombiana Organización Corona S. A. Atuante no segmento de louças sanitárias, a CSC possui uma fábrica no Ceará e suas peças são distribuídas em todo Brasil.

“Buscamos a diversificação de nossos negócios e nos consolidarmos como uma empresa de soluções para a construção civil. Embora as telhas de fibrocimento ainda sejam nosso carro-chefe, vemos com muito bons olhos o segmento de louças e aproveitamos a oportunidade para fechar a aquisição”, conta Luis Augusto Barbosa, presidente da Eternit. Vale lembrar que o grupo já era sócio da empresa com 60% desde sua criação em 2014.

O negócio ainda inclui a transferência de tecnologia por parte da Corona para a CSC nos próximos anos. Como a gestão da empresa já era compartilhada com a Eternit, não haverá qualquer risco de descontinuidade.

A Eternit está no Brasil desde 1940 e conta hoje com cerca de 2.000 colaboradores diretos e indiretos, oito fábricas próprias, uma mineradora, cinco filiais de vendas, além de cerca de 15 mil revendedores por todo o Brasil. Em março, o grupo entrou com pedido recuperação judicial em uma comarca da capital de São Paulo, em uma tentativa para preservar a continuidade de suas atividades em meio a restrições à produção de amianto. https://construcaomercado.pini.com.br/2018/03/apos-proibicao-do-uso-de-amianto-grupo-eternit-pede-recuperacao-judicial/

Por Gabriel Gameiro

Veja também: