Preços de venda e locação de imóveis comerciais voltam a cair em março, aponta Índice FipeZap Comercial

O Índice FipeZap Comercial, calculado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) e pelo ZAP Imóveis, registrou queda no preço médio de venda (-0,06%) e também no de locação (-0,44%) em março. Considerando o primeiro trimestre do ano, a variação no preço médio de venda (0,70%) se equipara à inflação acumulada no período pelo IPCA-IBGE (0,70%), impulsionado pelo avanço nos preços no Rio de Janeiro (+1,37%) e São Paulo (+0,82%).

No horizonte dos últimos 12 meses, o Índice FipeZap Comercial aponta queda nominal de 2,29% e 3,78%, respectivamente, nos preços de venda e locação de conjuntos e salas comerciais (a inflação acumulada no período é de 2,68%). Nos últimos 12 meses, o CDI apresentou uma rentabilidade média de 8,4%, enquanto os proprietários de imóveis comerciais obtiveram um retorno médio de 2,1% – percentual que inclui a renda média do aluguel e a valorização dos ativos.

Rio de Janeiro se manteve no topo do ranking de venda, com o preço mais caro por metro quadrado (R$ 10.674/m²), enquanto São Paulo permanece com o maior preço médio de locação (R$ 43,47/m²). O indicador acompanha o valor médio do metro quadrado de conjuntos e salas comerciais de até 200 m² em quatro municípios brasileiros, com base em anúncios da Internet.

Venda

No Rio de Janeiro a liderança está nos bairros: Leblon (R$ 34.812), Ipanema (R$ 25.195), Jardim Botânico (R$ 24.254), Flamengo (R$ 16.268) e Catete (R$ 16.227). Já os mais baratos: Vila da Penha (R$ 5.772), Taquara (R$ 5.556), Pechincha (R$ 5.337), Pilares (R$ 5.007) e Madureira (R$ 4.992).

Na capital paulista, os maiores valores foram registrados nos bairros: Cidade Jardim (R$ 15.267), Paraíso (R$ 15.035), Pompéia (R$ 13.327), Vila Nova Conceição (R$ 13.258) e Vila Olímpia (R$ 12.956). Entre os menores estão: Butantã (R$ 7.159), Vila Prudente (R$ 7.059), Real Parque (R$ 6.810), Sé (R$ 5.779) e Vila Mascote (R$ 4.002).

Em Belo Horizonte, os bairros com maior valor são Lourdes (R$ 10.140), Santo Agostinho (R$ 10.009), Prado (R$ 9.939), Belverde (R$ 9.777) e Barro Prado (R$ 8.789). Entre os mais baratos estão Buritis (R$ 7.457), Gutierrez (R$ 7.340), Sion (R$ 6.778), Floresta (R$ 4.833) e Centro (R$ 3.986).

Na cidade de Porto Alegre, os valores mais altos por metro quadrado foram registrados nos bairros Mont’Serrat (R$ 14.085), Santana (R$ 13.893), Bela Vista (R$ 13.041), Boa Vista (R$ 12.677) e Praia de Belas (R$ 11.791). Já entre os valores mais baixos estão Sarandi (R$ 4.171), Centro Histórico (R$ 4.084), Cavalhada (R$ 3.992), São Geraldo (R$ 3.489) e Navegantes (R$ 2.859).

Locação

Em São Paulo, lideram os bairros Cidade Jardim (R$ 71,62), Itaim Bibi (R$ 65,19), Jardins (R$ 61,19), Paraíso (R$ 60,00) e Vila Olímpia (R$ 59,80). Os menores valores estão nos bairros: Vila Carrão (R$ 32,88), Limão (R$ 32,35), Sé (R$ 31,03), Tremembé (R$ 28,71) e República (R$ 25,02).

No Rio de Janeiro, os bairros com maior valor de aluguel são: Leblon (R$ 123,21), Ipanema (R$ 82,16), Jardim Botânico (R$ 70,86), Botafogo (R$ 65,11) e Flamengo (R$ 49,29). Entre os preços mais baixos estão Pechincha (R$ 27,84), Centro (R$ 27,27), Méier (R$ 26,61), Camorim (R$ 25,88) e Madureira (R$ 22,14).

Na capital mineira, os bairros são: Belvedere (R$ 45,68), Lourdes (R$ 43,42), Santo Agostinho (R$ 42,38), Boa Vista (R$ 40,00) e Santa Lucia (R$ 37,53). Os menores valores: São Pedro (R$ 25,35), Padre Eustáquio (R$ 23,21), Floresta (R$ 21,95), Sagrada Família (R$ 19,71) e Centro (R$ 19,54).

Por fim, em Porto Alegre os valores mais elevados por metro quadrado foram registrados nos bairros Bela Vista (R$ 62,36), Três Figueiras (R$ 55,30), Praia de Belas (R$ 55,80), Boa Vista (R$ 50,56) e Moinho de Vento (R$ 47,89). Os bairros com os menores valores foram São Geraldo (R$ 19,12), Hípica (R$ 17,43), Sarandi (R$ 17,36), Navegantes (R$ 17,15) e Nonoai (R$ 15,63).

Por Gabriel Gameiro

Veja também: